Toda Mídia
Toda Mídia
 

20.2 televisão lá

A coluna e o blog voltam na quinta-feira.

Escrito por Nelson de Sá às 16h45

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

"We apologize"

Como destacam Blue Bus, Gawker e City Room, entre outros, o "New York Post" postou um editorial ontem à noite sobre "Aquela Charge", em que pede desculpas "àqueles que foram ofendidos pela imagem" (to those who were offended by the image, we apologize).

Mas reafirma que "pretendia zombar um projeto federal de estímulo escrito de maneira inepta. Ponto".

E que não pede desculpas "àqueles na mídia e na vida pública que têm diferenças com o 'Post' no passado e que vêem o incidente como uma oportunidade para vingança". Referências, aparentemente, ao "New York Times" e ao líder negro Al Sharpton.

Como noticiou o Huffington Post, a publicação da charge causou reação de jornalistas da própria redação do "NYP".

"We did not apologize" - O "NYT" se acertou com a lobista que o processava pela reportagem que, na campanha, insinuou um caso dela com John McCain. Pelo acordo, "nós nada pagamos, nós não pedimos desculpas, nós não retiramos uma palavra", declarou o jornal, segundo o E&P. Mas ele traz hoje em "nota aos leitores" que "o artigo não afirmou" que ela "tinha um affair com o senador".

Oscar da crise - A crise tirou GM, Unilever e L'Oreal dos comerciais da transmissão do Oscar nos EUA, domingo pela ABC. Mas alguns ainda vêem o evento como chance rara no horário nobre, de resto "entregue a reality shows". O tom dos intervalos, diz o "NYT", será outro, com a Hyundai, por exemplo, anunciando que emprega americanos.

Escrito por Nelson de Sá às 11h22

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Nos bastidores

Foi "uma reunião cheia de mistério", ontem, entre Lula e o presidente da Anatel, Ronaldo Sardenberg, informa o site Teletime. O presidente cobrou explicações sobre "o atraso no programa de banda larga nas escolas".

Especificamente, teria questionado sobre a regulamentação do backhaul _a infraestrutura de banda larga_ no que se refere ao seu retorno à União, no fim das concessões do serviço às empresas de telefonia. Foi a "dúvida" sobre o retorno que levou a Justiça a suspender a expansão do backhaul e atrasou o "programa social".

Não por coincidência, em crescente oposição, a nova "Carta Capital" entrevista a advogada Flávia Lèfevre, ex-conselheira da Anatel que entrou com a ação aceita pela Justiça e que paralisou o programa. No título, "Nos bastidores das telecomunicações".

Por demanda - A Net já realiza testes de "video on demand", informa o site Pay-TV. A operadora promete "novidades ainda no primeiro semestre", com a ofeta de vídeos em alta definição por computador e diretamente pela TV.

Isenção e pluralidade - A coluna Outro Canal noticia que William Bonner escreve seu primeiro livro, sobre o processo de produção do "Jornal Nacional". Com o título "JN - Modo de Fazer", o manual deve retratar a linha editorial do telejornal da Globo, de "clareza, isenção e pluralidade, segundo Bonner", e seus bastidores.

Escrito por Nelson de Sá às 10h06

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Dilma & Sarney

Até o blog de Reinaldo Azevedo defende Tarso Genro contra a trapalhada que o "El País" fez com uma entrevista do ministro. Ele descreveu como "handicap" e o jornal espanhol entendeu como "obstáculo", não "vantagem", o apoio de Lula à candidatura de Dilma Rousseff.

E a expressão foi para o próprio título usado no "El País", que mantém a entrevista no ar, nesta manhã, sem retificação.

A nova "Economist" traz carta de José Sarney em que o senador questiona o texto da semana anterior que o descreveu como um "dinossauro", símbolo do "semifeudalismo" no Brasil. Sarney sublinha que um "grupo rival" dirige o Maranhão há sete anos.

E lembra que famílias políticas se mantêm no poder por gerações também nos EUA (Kennedy, Bush) e no próprio Reino Unido (Pitt).

Leia aqui a íntegra da coluna "Toda Mídia" de 20.2.

Escrito por Nelson de Sá às 08h52

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

20.2 revistas lá

Para as edições e capas, "Time" e "Economist".

Escrito por Nelson de Sá às 08h40

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

20.2 revistas cá

Para as edições e capas, "Veja" e "CartaCapital".

Escrito por Nelson de Sá às 08h18

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

20.2 jornais lá

Para as edições e capas, "NYT", "WSJ", "WP", "FT" e "China Daily". "NYT" e "WP" também no NewsStand. "WP" e "China Daily" também no PressDisplay (lista por país, à esq.). Capas de "NYT", "WSJ" e "WP" também no Newseum (por Estado, à esq.).

Para os sites, NYT, WSJ, WP, FT e China Daily.

Escrito por Nelson de Sá às 08h04

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

20.2 jornais cá

Para as edições e capas originais, Folha, "Estado" e "Valor". Com acesso restrito, "Globo". Folha, "Globo", "Estado" e "Valor" também no PressDisplay (lista por país, à esq.). Capas de Folha, "Globo" e "Estado" também no Newseum (por país, à esq.).

Para os sites, Folha OnlineGlobo Online, Estadao.com.br e Valor Online.

Escrito por Nelson de Sá às 07h52

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

19.2 televisão lá

Escrito por Nelson de Sá às 21h03

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O fim do horário nobre

Acabou o verão e a Globo retornou novelas e "Jornal Nacional" aos horários antigos, antes da mudança feita para conter a queda de audiência. Mas José Armando Vannucci relatou, ontem na Jovem Pan:

_ Os executivos de televisão tentam entender a ligeira redução de audiência nos primeiros dias após o fim do horário de verão. Novelas e programas principalmente noturnos registraram queda de dois pontos. Na terça, “Negócio da China” atingiu 19 pontos, “Três Irmãs”, 22, e “Caminho das Índias”, 34.

O blog de Patrícia Kogut no Globo Online, com os menos números e diante dos 23 alcançados por "Mulheres Apaixonados", em reprise à tarde, foi direto ao ponto:

_ "Mulheres Apaixonadas" dá mais ibope que novelas atuais.

Sobre o mesmo horário nobre, Daniel Castro informa hoje na Folha que a Globo "espera melhoras no Ibope depois do Carnaval".

Copa - O Meio & Mensagem destaca que a Adidas "cresce a dois dígitos há quatro anos", por aqui, "e a tendência para 2009 é que a toada continue a mesma", segundo seu presidente mundial, Herbert Hainer. No título da entrevista, "De olho em 2014, Adidas quer mais espaço".

Collor, o retorno? - Os sites Tela Viva e Tele-Síntese seguem de perto a disputa entre Fernando Collor (PTB) e Ideli Salvatti (PT) pela comissão de Infraestrutura do Senado. Ela "é fundamental para o setor de telecomunicações" e deve definir, de cara, a nova composição da Anatel.

PSDB, o retorno - Sobre a comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara, que trata do setor por lá, o Telecom Online confirma que Eduardo Gomes (PSDB) assume no lugar de Walter Pinheiro (PT). "Executivos do setor apostavam em Júlio Semeghini", também PSDB.

Escrito por Nelson de Sá às 10h55

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Uma piada sobre macacos

O "New York Post", que chegou a apoiar Obama na campanha, publicou charge em que um chimpanzé é morto e um policial comenta que "eles terão que achar outro para escrever o próximo plano de estímulo". Remete à notícia de um chimpanzé morto na segunda em Connecticut, em caso de repercussão na imprensa popular.

A charge causou reação do líder negro Al Sharpton e de outros, ecoando por blogs como City Room, Gawker, Romenesko e, por aqui, no Blue Bus. O cartunista, Sean Delonas, explicou-se à CNN pelo telefone:

_ Você acha realmente que eu estou dizendo que Obama deveria ser morto a tiros? Eu não vi isso na charge... É sobre o plano de estímulo. Se você quiser pensar que é sobre alguém, seria sobre [Nancy] Pelosi, o que não é.... [A polêmica] é absolutamente ridícula.

No site da liberal "Mother Jones", Daniel Luzer avalia que "a charge não tem nada a ver" com Obama "e tudo a ver com o fato de que o plano é uma bagunça, que poderia ter sido feita por um chimpanzé":

_ De vez em quando, uma piada sobre macacos é, bem, somente uma piada sobre macacos.

Google & jornais - Jonathan Rosenberg, do Google, dá seus pitacos sobre o futuro dos jornais, avaliando que "a experiência de consumir notícias na web hoje fracassa em aproveitar todo o poder da tecnologia". Diz que ler jornal é gratificante, em papel, e devia ser ainda mais, on-line. E sugere caminhos. Mas também ataca jornalistas, para reação do "NYT".

Só começando - Jack Shaffer, da Slate, analisa sites fechados que podem indicar a saída financeira para o jornalismo, de "WSJ" e Bloomberg a "Consumer Reports" e iTunes. Elogia Times Reader e Plastic Logic como mecanismos para leitura pós-papel. E lembra que canais de TV, como sites da web hoje, não eram pagos no começo.

Escrito por Nelson de Sá às 09h39

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

"Partner"

O "Valor Econômico" anunciou ontem na capa um seminário em conjunto com o "Wall Street Journal", para o mês que vem em Nova York, "com Lula".

Também com Dilma Rousseff, Roberto Setubal (Itaú), Roger Agnelli (Vale) etc. O nome é "Brasil: Global Partner in a New Economy", parceiro global em uma nova economia. Coincide com o encontro de Lula e Obama.

Ao fundo, editorial do "Financial Times" criticou a política econômica de Hugo Chávez _e sugeriu, como alternativa, a política que permitiu a Lula "canalizar superávits para gastos públicos como Bolsa Família, que faz desembolsos em troca da manutenção das crianças crianças na escola pelos pais".

Leia aqui a íntegra da coluna "Toda Mídia" de 19.2.

Escrito por Nelson de Sá às 09h15

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

19.2 jornais lá

Para as edições e capas, "NYT", "WSJ", "WP", "FT" e "China Daily". "NYT" e "WP" também no NewsStand. "WP" e "China Daily" também no PressDisplay (lista por país, à esq.). Capas de "NYT", "WSJ" e "WP" também no Newseum (por Estado, à esq.).

Para os sites, NYT, WSJ, WP, FT e China Daily.

 

Escrito por Nelson de Sá às 08h57

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

19.2 jornais cá

Para as edições e capas originais, Folha, "Estado" e "Valor". Com acesso restrito, "Globo". Folha, "Globo", "Estado" e "Valor" também no PressDisplay (lista por país, à esq.). Capas de Folha, "Globo" e "Estado" também no Newseum (por país, à esq.).

Para os sites, Folha OnlineGlobo Online, Estadao.com.br e Valor Online.

Escrito por Nelson de Sá às 08h43

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

18.2 televisão lá

Via TPM.

Escrito por Nelson de Sá às 22h12

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

TPM

Saíram os melhores blogs da "Time", em levantamento idiossincrático.

O vencedor é o liberal Talking Points Memo de Joshua Marshall, que "se tornou o protótipo do que uma organização de notícias baseada na web deve ser no futuro", argumenta a revista. O TPM agora tem redação e produz, entre outras atrações que o tornaram referência, um vídeo diário com as cenas da política americana (abaixo).

Na segunda posição, o também liberal e modelar The Huffington Post. Pela primeira vez, a lista traz dois blogs de grande imprensa entre seus dez mais, ambos do "New York Times" e sobre economia: Freakonomics e The Conscience of a Liberal, este de Paul Krugman.

Também na lista, Andrew Sullivan, BoingBoing, Lifehacker, Metafilter, Got2begreen e Zenhabits.

"Overrated" - Na lista paralela dos blogs que não merecem a cotação que tem, também da "Time", acabou entrando o Daily Kos, que forma com TPM e HuffPost o trio de blogs liberais de maior repercussão. Para a revista, ele cumpriu sua função com o fim do governo George W. Bush. Também na lista negativa, TechCrunch, Gawker, PerezHilton.

Blogosfera - O "New York Observer" informa hoje que o jornalista Arthur G. Sulzberger, filho do publisher do "NYT", Arthur Sulzberger Jr., deixou a função de repórter do "Oregonian" e estreou esta semana na redação de Nova York, onde vai "escrever e reportar para o blog local, City Room".

Escrito por Nelson de Sá às 11h40

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Se a gente anda...

No "Meio & Mensagem" de papel, com link no site sob o título "Governo, agências e anunciantes pregam otimismo", o destaque de que a Associação Brasileira de Agências de Publicidade, ao lado do Lide, Grupo de Líderes Empresariais, "segue com sua missão de injetar otimismo no mercado anunciante".

Para tanto, promoveu na sexta o seminário O Papel da Livre Iniciativa no Combate à Crise. Falaram executivos Pão de Açúcar, Itaú, Nestlé, Unilever. Esta última anunciou que vai publicar o slogan de campanha da Abap, "Se a gente anda, o Brasil anda", em todas as caixas de Omo.

Sem precedentes - A coluna Ooops postou no UOL que jornalistas e publicitários "estão sendo procurados com afinco por pessoas ligadas à Globo para integrar as famosas comissões de telespectadores". O objetivo é "tentar entender o que está ocorrendo com a teledramaturgia, que vive fracasso sem precedentes".

Direito de não transmitir - "O Dia" confirma que a Globo decidiu não transmitir a cerimônia do Oscar, apesar de ter comprado os direitos, e sim o desfile de Carnaval no Rio. E o blog Canal 1 informa que a mesma Globo "anunciou a renovação dos direitos dos desfiles do Rio com a Liga das Escolas", até 2014.

Troca de guarda - Depois das mudanças nos lobbies de Abert e MPA, a comissão de Comunicação e Informática da Câmara dos Deputados, "responsável pela análise dos principais projetos envolvendo o setor, voltou para as mãos do PSDB". Os cotados são Eduardo Gomes (TO) e Júlio Semeghini (SP).

Escrito por Nelson de Sá às 10h04

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

"Top"

O Nieman Lab, da fundação de mesmo nome voltada à mídia em Harvard, divulgou sua tradicional lista dos jornais americanos com maior audiência on-line, elaborada com dados do instituto Nielsen. E trouxe uma boa notícia à imprensa, "New York Times" em especial.

O número total de visitantes saltou 12,1%. E o site do jornal nova-iorquino saltou 33%, fechando com uma "vitória espantosa": sua vantagem sobre o "USA Today", que era de 52%, passou para 80%.

Leia aqui a coluna "Toda Mídia" de 18.2.

Escrito por Nelson de Sá às 08h40

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

18.2 jornais lá

Para as edições e capas, "NYT", "WSJ", "WP", "FT" e "China Daily". "NYT" e "WP" também no NewsStand. "WP" e "China Daily" também no PressDisplay (lista por país, à esq.). Capas de "NYT", "WSJ" e "WP" também no Newseum (por Estado, à esq.).

Para os sites, NYT, WSJ, WP, FT e China Daily.

Escrito por Nelson de Sá às 08h16

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

18.2 jornais cá

Para as edições e capas originais, Folha, "Estado" e "Valor". Com acesso restrito, "Globo". Folha, "Globo", "Estado" e "Valor" também no PressDisplay (lista por país, à esq.). Capas de Folha, "Globo" e "Estado" também no Newseum (por país, à esq.).

Para os sites, Folha OnlineGlobo Online, Estadao.com.br e Valor Online.

Escrito por Nelson de Sá às 08h06

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Sem cão-de-guarda

Em mais um obituário para os jornais americanos, agora é a nova edição da revista "The New Republic" que anuncia "O fim da imprensa", com o lamento de que "A democracia perde seu melhor amigo".

O texto de capa é um longo ensaio de Paul Starr, professor de Princeton, "Adeus para a era dos jornais (Olá para a nova era da corrupção)". Prenuncia "uma mudança em nosso próprio sistema político", sem os "jornais que ajudaram a controlar as tendências corruptas tanto nos governos como nas empresas".

"Too Dubai" - O "Wall Street Journal" entrevistou na Fashion Week de Nova York a editora da "Vogue", Anne Wintour, retratada em "O Diabo Veste Prada", que respondeu que a moda em meio à crise é evitar "Dubai demais ou como você quiser chamar". E apostar num maior "senso de realidade" ou "senso de valor".

"TV de alta definição vale cada centavo" - "Os Simpsons" estreou nova abertura "depois de 20 anos", segundo o E&P Pub, com vários "updates", a começar de uma referência pouco simpática à TV de alta definição, no castigo de Bart na escola:

Escrito por Nelson de Sá às 10h40

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Contas

Do Painel, da Folha:

_ Geraldo Alckmin é hoje um tucano feliz. Além de ganhar uma cadeira no secretariado de José Serra, conseguiu praticamente liquidar a dívida de sua campanha presidencial.

Cátia Seabra, também na Folha, informou no domingo que os "barões do marketing político assumem a publicidade em São Paulo": Duda Mendonça, depois que o presidente do PSDB, Sérgio Guerra, "intercedeu pessoalmente"; Nizan Guanaes, que "conta com a simpatia de FHC"; e Fernando Barros, que tem "trânsito com parlamentares do DEM":

_ Hoje, cada um é responsável por uma conta milionária na área de transportes metropolitanos... Interlocutores do governador insistem na ideia de que Luiz González, responsável por sua vitória em 2004 e 2006, funciona bem em São Paulo, mas não conhece o resto do país.

Por outro lado, o Meio & Mensagem informa que "a Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República já aprovou o edital de uma das principais licitações federais a serem realizadas em 2009, a disputa pela conta publicitária do Ministério da Saúde, que irá escolher quatro agências". É a segunda maior da administração direta, com um "investimento em compra de mídia", em 2007, de R$ 87,2 milhões.

Ser humano - O site Propaganda & Marketing destaca as "estratégias para o público que ganha até R$ 2.700", a nova classe média, tema de conferência em São Paulo. "Temos de ver esse consumidor primeiro como ser humano e, depois, como baixa renda", ensina conferencista, dizendo ser preciso "comunicar-se de maneira adequada".

Pauta - O Painel avalia que "a intenção do PT e dos movimentos sociais de dominar a Conferência Nacional de Comunicação", no fim do ano, "enfrenta um obstáculo: a modelagem está a cargo de Hélio Costa, chamado de 'ministro da Globo' pelas entidades". O governo escolheu Costa para "ampliar o leque e atrair empresários".

Clube da comédia - O blog Canal 1 informa que Rafinha Bastos e Danilo Gentili, do "CQC" e antes do "Clube da Comédia Stand-Up", fecharam com a Sony para realizar "Pronto.Falei", programa de stand-up a ser exibido em cinco canais a partir de março, com "uma conhecida marca de cerveja como principal patrocinador." Abaixo, amostra:

Escrito por Nelson de Sá às 08h58

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Slim, segundo o "NYT"

O "New York Times" perfilou o mexicano Carlos Slim, "o reticente barão da mídia", hoje detentor de cerca de 17% das ações do próprio "NYT", mas sem direito a voto _e dono de Net e muito mais no Brasil, onde se associou à Globo. Na foto publicada, de Eraldo Peres, ele fala a repórteres no Brasil. Slim se negou a dar entrevista ao "NYT".

A reportagem relata uma ameaça de corte de publicidade a jornal mexicano que o questionou como "monopolista". Conta que, duas décadas após a privatização, ainda domina o mercado de telefonia fixa (90%) e celular (70%) do país, que pratica os maiores preços no mundo. Que tem "um time de advogados" contra ações antitruste. E que investe "numa variedade de redes de televisão" e jornais, inclusive o londrino "Independent", por razões de "negócios".

Leia aqui a coluna "Toda Mídia" de 17.2.

Escrito por Nelson de Sá às 07h57

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

17.2 jornais lá

Para as edições e capas, "NYT", "WSJ", "WP", "FT" e "China Daily". "NYT" e "WP" também no NewsStand. "WP" e "China Daily" também no PressDisplay (lista por país, à esq.). Capas de "NYT", "WSJ" e "WP" também no Newseum (por Estado, à esq.).

Para os sites, NYT, WSJ, WP, FT e China Daily.

Escrito por Nelson de Sá às 07h40

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

17.2 jornais cá

Para as edições e capas originais, Folha, "Estado" e "Valor". Com acesso restrito, "Globo". Folha, "Globo", "Estado" e "Valor" também no PressDisplay (lista por país, à esq.). Capas de Folha, "Globo" e "Estado" também no Newseum (por país, à esq.).

Para os sites, Folha OnlineGlobo Online, Estadao.com.br e Valor Online.

Escrito por Nelson de Sá às 07h30

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Crise, que crise?

Do presidente do Wal-Mart para o Brasil, Hector Núñez, à Folha:

_ Antes de mais nada, é preciso ressaltar que quem está em crise é o mundo. O Brasil vive apenas um momento turbulento, e isso é um fato, mostrado pelo consumo. Eventualmente, o consumo de alguns bens duráveis de alto valor pode estar sofrendo. Mas os últimos meses para nós têm sido acima das expectativas... O salário mínimo está aumentando, o Bolsa Família no Nordeste está ganhando velocidade. Este é um momento turbulento, mas é apenas um momento... Estamos bem focados na classe de menor renda. Essa classe média emergente é 70% da população.

O Radar On-line acrescenta que "em meio à crise começam a pipocar casos que vão contra a maré" e relata:

_ O "CQC", por exemplo, está recusando patrocinador. Todas as dez cotas disponíveis para este ano foram vendidas ainda em janeiro. Nas últimas semanas, duas grandes empresas já foram avisadas que não haverá espaço para as marcas.

Nesta situação - O M&M noticia que Fernando Meirelles voltou aos filmes publicitários com a nova campanha da VW, para TV e imprensa, que visa "mostrar que os carros da Volks são melhores, nesta situação em que todos falam de crise".

Que crise? - A Viacom do Brasil divulgou balanço com queda 69% no quarto trimestre, mas "executivos garantem que a operação não será afetada" _e anunciam novas contratações, enquanto "no resto do mundo" a Viacom corta 850 vagas. O vice de conteúdo diz ao Tela Viva que analisa "uma pilha" de projetos para produção nacional.

Séries cá - Flávio Ricco informa no UOL que o departamento de Entretenimento confirmou a "aposta da Globo no sistema de temporadas para seus seriados". A emissora, que vê a Record avançar no gênero com "A Lei e o Crime", deseja "ter vários projetos" para, "assim que acabar a temporada de um, entrar outro".

Lobista novo - A Motion Picture Association of America, o lobby de Hollywood, tem novo diretor de operações a partir de hoje, Marcos de Oliveira. Entre suas funções, informam o site Pay-TV e demais, "relações governamentais e operações antipirataria".

LN - Desligado da TV Cultura, Luis Nassif postou em seu blog que conversou com Band News, Record News e SBT, mas acabou "optando pela TV Brasil", por permitir a viabilização de "um programa amarrado com a comunidade de discussões na internet", seu Portal Luis Nassif.

Escrito por Nelson de Sá às 10h02

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A barriga

Fim de tarde na quarta-feira, dia 11, e "em primeira mão" o blog do Globo Online em Brasília, de Ricardo Noblat, postou que "Brasileira torturada na Suíça aborta gêmeos", com fotos de "Álbum de família" e as denúncias do pai da jovem, "Paulo Oliveira, secretário parlamentar do deputado Roberto Magalhães (DEM-PE)".

Início da noite e o "Jornal Nacional" deu a manchete "Barbárie na Suíça: Brasileira é torturada por gangue e tem a gravidez de gêmeos interrompida":

Sexta-feira e a manchete do "JN" já era "A polícia suíça afirma que a brasileira não estava grávida e os ferimentos podem ter sido provocados por ela mesma. As autoridades brasileiras trocam as declarações indignadas por discurso cauteloso".

Mas os suíços não esquecem e no fim de semana, na tradução da BBC Brasil, o "Neue Zürcher Zeitung" publicou que a mídia brasileira "passou dos limites", ela que traz regularmente "notícias inventadas". Para o "Tages-Anzeiger", foi uma "lição de manipulação da mídia", num "caso evidente de mulher que usa o corpo como chamariz para a mídia".

Mídia que precisa de audiência. A cobertura do caso e de outros coincidiu, de acordo com a coluna "Outro Canal", com a marca de 24,8 pontos do "JN".

Leia aqui a íntegra da coluna "Toda Mídia" de 16.2.

Escrito por Nelson de Sá às 08h20

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

16.2 jornais lá

Para as edições e capas, "NYT", "WP" e "China Daily". "NYT" e "WP" também no NewsStand e no Newseum (lista por Estado, à esq.). "WP" e "China Daily" também no PressDisplay (por país, à esq.). Para os sites, NYT, WP e China Daily.

 WSJ e FT não são publicados hoje nos EUA, por conta do feriado de Washington, President's Day.

Escrito por Nelson de Sá às 08h04

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

16.2 jornais cá

 

Para as edições e capas originais, Folha, "Estado" e "Valor". Com acesso restrito, "Globo". Folha, "Globo", "Estado" e "Valor" também no PressDisplay (lista por país, à esq.). Capas de Folha, "Globo" e "Estado" também no Newseum (por país, à esq.).

Para os sites, Folha OnlineGlobo Online, Estadao.com.br e Valor Online.

Escrito por Nelson de Sá às 07h56

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

15.2 revistas

 

  

Para as edições e capas, Veja, CartaCapital, Época e IstoÉ.

Escrito por Nelson de Sá às 11h45

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

15.2 jornais lá

 

Para as edições e capas, "NYT", "WSJ", "WP", "FT" e "China Daily". "WP" e "China Daily" também no PressDisplay (lista por país, à esq.). Capas de "NYT", "WSJ" e "WP" também no Newseum (por Estado, à esq.).

Para os sites, NYT, WSJ, WP, FT e China Daily.

Escrito por Nelson de Sá às 11h42

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

15.2 jornais cá

 

Para as edições e capas originais, Folha e "Estado". Com acesso restrito, "Globo". Folha, "Globo" e "Estado" também no PressDisplay (lista por país, à esq.) e no Newseum (por país, à esq.).

Para os sites, Folha Online, Globo Online e Estadao.com.br.

Escrito por Nelson de Sá às 11h38

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores
Blog da coluna "Toda Mídia" (assinantes Folha e UOL), de segunda a sexta, pela manhã, escrito pelo jornalista Nelson de Sá.

BUSCA NO BLOG


ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha Online. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha Online.